Quando chegamos no Ensino Médio, somos ensinados a estudar para passarmos no vestibular. Durante os 3 anos ouvimos que se não nos esforçarmos não vamos passar e sempre ouvimos dos nossos professores e pais que temos que fazer os melhores cursos, e que bom mesmo, é quem passa em uma Faculdade Pública.

Nem sempre fazer o “melhor curso” vai te fazer feliz, ou te agradar. Quando chega esse momento de escolha, você tem que decidir o que quer para a sua vida. Quer ser feliz, ou quer ganhar dinheiro? Muitos acreditam que dinheiro traz felicidade, ok. Mas acho que trabalhar o resto da minha vida com algo que eu não gosto, nem o dinheiro vai conseguir superar. Maaaaaaas, também devemos pensar que alguns cursos, apesar de serem o que nos agrada, não são fáceis de arranjar emprego. Não adianta você ir fazer faculdade de Música, e achar que vai arranjar emprego fácil, porque não vai. O máximo que você vai conseguir é ser professora em alguma escola, ou fazer um mestrado/doutorado e partir para a vida acadêmica, aí talvez, você consiga um emprego legal. Mas pense bem: isso vai ser sua profissão, e querendo ou não, um dia todos pensamos em nos casar e ter uma família, certo? Precisamos pensar em algo que pelo menos dê para ajudar a pagar as contas.

Se você tem um sonho lute por ele. Digamos que seu sonho é fazer Medicina. Todo mundo sabe que esse é o curso mais concorrido em qualquer faculdade. Então, ao invés de você esperar que por um milagre, você se saia bem no vestibular, ou Enem, por que não passa esses três anos se esforçando e se dedicando, e até fazendo cursinho? “Ah, mas eu não tenho dinheiro para cursinho”, sem problemas! Pegue seus livros da escola, procure exercícios na internet, provas de vestibulares passados e estude sozinho em casa. Faz toda a diferença!

Não viva o sonho dos outros. Muitos de nós acabamos por sermos influenciados na hora da escolha da faculdade. A vida é sua, escolha o que você quer fazer com ela. Escute os seus pais, pois eles sabem o que é melhor para você, mas seja sincero com eles, caso você não queira fazer o curso que eles propõem. É uma perda de tempo tentar passar em uma faculdade que você não quer, pois em algum momento, você vai acabar parando.

Não é errado não saber o que quer fazer. Muitas pessoas tem dúvidas quando chega o terceiro ano. Isso é normal, e você não vai estar perdendo tempo se quiser ficar um ano parado até descobrir qual é a sua verdadeira vocação. Muitas pessoas ficam neuróticas quando chega esse momento, achando que estão perdendo tempo, ou são inferiores a seus colegas. Isso não tem nada a ver, cada um tem seu momento!

Fazer faculdade particular não te torna burro. Muita gente acha que a faculdade particular é inferior a pública. A diferença é que a pública tem uma concorrência superior a particular, e querendo ou não, a particular é mais fácil de entrar, sim. Mas não quer dizer que seja fácil de sair. As faculdades tem que ensinar praticamente a mesma coisa, pois temos que ser capazes de exercer essa profissão em qualquer lugar do Brasil. As provas e trabalhos nas faculdades particulares são difíceis também. Os professores são capacitados, e na maioria das vezes a estrutura é muito melhor do que a de uma faculdade pública. O único problema é: você paga mensalidade, e nem sempre elas são baratas.

Eu não sei como dar uma dica certa de como escolher o curso, mas eu sempre digo: Seja feliz! Encontre algo que você seja feliz e faça isso. “Escolha um trabalho que ama e não terá que trabalhar um único dia em sua vida”. Essa frase resume toda a escolha da minha profissão. Eu amo o que eu faço, então, não vejo o meu trabalho como algo chato. É claro que cada um tem seus princípios, e eu não posso mudar isso!

p.s. Lembrem-se que estão abertas as incrições para o Sisu. Se você fez o Enem, se inscreva lá!

Anúncios