Tags

, ,

Mais uma temporada de The X-Factor USA começou, e eu sempre com a minha vontade de dar minha opinião sobre algumas coisas.

Eu que amo acompanhar todos os programas que envolvem música, vejo a diferença e objetivo de cada um. The Voice procura a voz, não a pessoa com a performance perfeita, o American Idol procura o novo ídolo, logo, ele tem que ser completo e o The X-Factor procura o fator X, logo ele procura o diferente, o extraordinário, é como se fosse a junção dos outros dois programas.

Dada a introdução, vamos ao que interessa: os participantes do programa.

Tiveram as audições, nós começamos a ter nossos favoritos, e algumas pessoas já começaram a ter os que menos gostavam. Uma das canditadas que mais chamou atenção e criou um grande número de admiradores e um grande número de “haters” foi CeCe Frey. Desde o começo ela mostrou que estava ali para lutar por seu lugar, e a edição do programa utilizou isso fazendo com que ela fosse vista como alguém arrogante.

Passados os episódios, chegamos ao dia da casa dos Jurados, onde foram escolhidos 4 participantes por grupo. Nós tínhamos 4 grupos formados então.

Os com mais de 25 anos (David, Vino, Tate e Jason); Jovens adultos (Willow, CeCe, Jennel, Paige); Adolescentes (Diamond, Carly, Beatrice e Arin) e Grupos (Emblem 3, Fifth Harmony, Lyric145 e Sister C).

Antes de escolherem os 4 que seguiriam para os shows ao vivo, cada participante se apresentou ao seu mentor, e antes disso tiveram uma conversa. Chegando a vez de CeCe, falaram que ela era “Unlikeable”, ou seja, antipática. Isso não é algo fácil de receber, e a partir desse dia, a CeCe que vimos na primeira audição deixou de existir. E não digo isso por conta da cor do cabelo, mas porque foi pedido que ela mudasse o jeito dela, e foi exatamente isso que ela fez, ocasionando então, um desgosto por parte do público novamente.

Eu não consigo entender o público. Ela é chata demais, ela é sem graça demais. Ninguém nunca se agrada. Eu, particularmente, gosto da CeCe da primeira apresentação, e apesar de achar que ela tenha uma auto confiança fora do normal, a considerava uma forte candidata. Até o programa de ontem, eu não tinha mais esperanças para ela. Eu via no palco uma menina tentando ser o que os outros queriam e muito assustada. Eu vejo uma menina tão nervosa que mal consegue cantar. E com tantos comentários negativos, não seria uma reação diferente, é muito desanimador.

Antes de tudo, as pessoas deveriam tomar cuidado antes de formar uma opnião, já que estamos assistindo um programa que é editado. Não tem como acreditar em tudo que se passa, e essas opniões fazem com que tomemos atitudes que podem prejudicar esses candidatos. E não só no The X-Factor, mas nos outros programas. Cada um tem sua opinião, isso é óbvio e aceitável, mas usar os argumentos baseados em uma edição, não torna nada aceitável. Pensem nisso :]

Anúncios