Eu tirei esse final de semana para ficar sentada assistindo filmes.

Assisti alguns legais, outros mais ou menos e outros nem tanto.

Então vamos lá:

Solteiros com filhos

Sinopse: Julie (Jennifer Westfeldt) e Jason (Adam Scott) são os melhores amigos um do outro, mas eles queriam muito ter um filho. Só que eles não curtem nem um pouco a confusão que as crianças trazem para os casais. Para isso, a solução encontrada pela dupla foi dar andamento a esta “produção”, mantendo apenas a grande amizade existente entre os dois e recorrendo aos amigos para ajudar na empreitada.

Esse foi o primeiro filme que eu assisti. Comecei a assisti-lo na sexta de madrugada, fiquei com sono e terminei de assistir no sábado. Eu gostei do filme, da história, e até chorei junto com a Julie. Dá pra rir, dá pra chorar, normal.

Juntos pelo acaso

Sinopse: Holly Berenson (Katherine Heigl) e Eric Messer (Josh Duhamel) se conhecem, mas o primeiro encontro deles é um verdadeiro desastre. A única coisa que eles têm em comum é a paixão pela afilhada Sophie (Alexis Clagett/Brynn Clagett). Só que um acidente fatal deixou a menina órfã dos pais e a dupla foi designada para cuidar da pequenina. Obrigados a permanecerem juntos para cuidar dela, eles enfrentam as dificuldades típicas de quem passa a ser pai e mãe de uma hora para outra e começam a se entender melhor.

Esse foi o segundo filme. Gostei muito! Chorei e ri também, e ainda nos mostra a mensagem de que o amor está onde você menos espera.  Vale muito a pena assistir.

Esperando Eternamente

Sinopse: Emma e Will são dois amigos de infância cujo destino os separou. Porém, quando o seu show de televisão é cancelado e as notícias da doença do seu pai chegam, Emma decide retornar à sua cidade natal, onde encontra um conjunto inesperado de desafios que a farão com redefinir o significado de família, amor e vida.

Esse é aquele filme que chega o final e você fala: “É só isso? Acabou? O que vai acontecer com eles?”. Eu fiquei “irritada” quando chegou o final do filme, exatamente porque ele não teve um fim, e eu esperei o filme inteiro pelo fim. No começo do filme, eu achei que iria amar. No meio eu estava irritada com toda a enrolação da história, e no fim, bom, não teve fim. Se vale a pena assistir? Cara, até que vale. Mas não crie expectativas nem nada disso, é só mais um filme. O interessante é que assistindo o trailer, e lembrando do filme, me fez lembrar de alguém da infância. Parece bobeira no filme, mas pode ser real.

E como foi o fim de semana de vocês?

Ótimo domingo!

Escolham brilhar,

Andressa.

Anúncios